terça-feira, 16 de dezembro de 2008

RAQUELETTE





A primeira vez que comi raquelette foi em casa de uns amigos que viveram imensos anos na Suiça, fizeram uma almoçarada para os amigos que se revelou muito interessante pois cada um cozinhava o seu pedacinho. Enquanto se esperava a conversa rolava e prolongou-se numa amena cavaqueira.

Não sei se é um prato típico da Suiça uma vez que já o comi em Chamonix, num lindíssimo restaurante (tirei fotos mas não sei onde param), mas é um prato de resistência, bom para comer no Inverno, com um frio de rachar ( que é o caso de hoje) ou com neve à volta, que aqui não há mas bem podia haver!

RAQUELETTE

queijo raquelette partido em fatias de meio centímetro de largura (+ ou -)
presunto em fatias muito finas
chouriço às rodelas
salame York
e tudo mais que tiverem à mão
batatas pequeninas cosidas com casca, que devem ser mantidas bem quentes
paprika e pickles ou alcaparras

Fundamental é ter o grelhador próprio para derreter o queijo,em pequenas porções, sentadinhos à mesa, com as forminhas para colocar o queijo a grelhar e as espátulas em madeira para o retirar para os pratos.

Basicamente é assim , coloca-se tudo na mesa e enquanto o queijo derrete, coloca-se uma batata bem quente no prato, envolve-se com o presunto ou chouriço, deita-se o queijo derretido por cima, tempera-se a gosto e come-se.

Regra de ouro a não esquecer: Não beber água a acompanhar!

A explicação é óbvia, com a água o queijo endurece e forma uma bola difícil de digerir. Aconselha-se um bom tinto ou coca-cola ( está bom de ver porquê) !

8 comentários:

ameixa seca disse...

Olha eu aqui a rir-me :) Porquê? Porque adoro raquelette!!! Está-se a ver porquê né? Queijo, queijo, queijo :) Tenho um tio que tem uma e de vez em quando lá comemos uma bela "raqueletada" he he

Noémia disse...

Olha tu não gostares deste prato, Ameixinha! Ou eu!:)

isabel disse...

olá miúda
que saudades de uma raclette qui ça em Aveiro!!!
temos que conversar com a outra cachopa. este espaço de tempo já está a ser uma eternidade.
beijos
p.s. podias ter convidado. estou aqui sozinha!

Noémia disse...

Pois Isabel,já há muito tempo que deviamos ter ido a Aveiro! Foi por isso que resolvi matar saudades aqui por casa.
E olha lá, tu julgas que eu adivinho quando é que estás disponivel?:)

Cláudia M. disse...

Ó santa ignorância (a minha, claro!). Nunca tinha ouvido falar na "raquelette", o que é uma pena, diga-se de passagem, pq tb adoro queijo, e fiquei mesmo a babar a olhar para essas fotos.
Bjs

Noémia disse...

Se pertences às fãs do queijo, não podes perder este prato, é mesmo muito bom, Cláudia! :)

Bergamo disse...

Noémia,
As rosquinhas são excelentes.
E quando falamos pinga no Brasil nos referimos à aguardente.
Abraços,
Bergamo

valerie disse...

sim a raclette e de origen suiça mas pode se comer en qualquer sitio hoje en dia.Eu nasci en frança a fronteira suiça e come se muita raclette.eu acompanho com fiambre ,salami,presunto e toda a charcutaria que queremos,as batatinhas cosidas com casca e claro tb os cornichons.Acompanhado e claro por um bom vinho branco seco.