domingo, 21 de Setembro de 2014

LOMBO DE PORCO RECHEADO COM PÊSSEGOS

Ontem começaram as vindimas, cá na quinta. Ao almoço servi o tradicional bacalhau à marinheiro. Mas, para o jantar, fiz umas costeletas recheadas com pêssegos e ervas aromáticas, acompanhado de castanhas, que ficaram uma maravilha.
Na verdade já não sei onde vi uma receita idêntica, porque como sempre fiz as minhas alterações.
Já tinha experimentado uma vez mas não tinha ficado tão bom, tenro e suculento como desta vez.
Servi acompanhado de arroz branco e uma travessa de legumes assados.


Comprei um bocado de lombo de porco, com as costelas inteiras.
Em casa dei um golpe entre a carne as costelas, ao longo do osso, e depois de temperar com sal, coloquei tomilho e estragão nessa fenda e dois pêssegos cortados em gomos.
Apertei com uns elásticos próprios para ir ao forno e manterem tudo no lugar ( muito mais práticos do que atar com fio), temperei com sal, pimenta moída na altura, rosmaninho e reguei com azeite. Coloquei castanhas (congeladas) de lado e levei ao forno até estar tostado e tenro.
Retirei do forno , com cuidado removi os elásticos e servi cortado às fatias.

Para sobremesa fiz um " Hummingbird cake" .



quarta-feira, 17 de Setembro de 2014

SALMÃO CROCANTE COM PÊRA CARAMELIZADA

Almoço delicioso de salmão com pêras caramelizadas que vou repetir muitas vezes, com certeza.
A receita veio da última revista do " Tio Jerónimo" que, sem querer fazer publicidade, traz muitas coisas apetitosas para experimentar.


Tempera-se o salmão com sal e pimenta.
Barra-se com mostarda, uma colher de vinagre balsâmico e gengibre ralado.
Deixa-se marinar ou de um dia para o outro ou 2h, no mínimo.
Pré-aquece-se o forno a 200º e misturam-se 3 c.s. de flocos de aveia com 1 c.s. de azeite e 1 c.s. de sementes de sésamo.
Envolve-se o salmão, de ambos os lados, nesta mistura.
Vai ao forno, num tabuleiro, durante 15 min ou até estar dourado e crocante.
Salteiam-se as pêras descascadas e cortadas às fatias, numa frigideira antiaderente, com 1 c.s. de azeite. Retiram-se do lume e borrifam-se com um pouco de vinagre balsâmico.

Eu servi com pimentos assados, salada de alface e (com a minha nova "política" alimentar) apenas uma colher de arroz.


sábado, 13 de Setembro de 2014

RISOTO DE COGUMELOS E TOMATE SECO

Adoro arroz, cozinhado de todas as maneiras. O risoto não é excepção.
Daí esta receita inventada ao sabor do meu apetite.


Deitei um pouco de azeite num tacho, três anchovas, alguns tomates secos cortados e deixei refogar até as anchovas terem "derretido".
Juntei arroz, e os cogumelos frescos laminados grossos e deixei fritar um pouco. 
Refresquei com meio copo de vinho branco e mexi. 
Quando evaporou comecei a juntar caldo de carne, aos poucos, mexendo entre cada adição e só adicionando mais depois do anterior ter evaporado. 
Quando já estava cozido e cremoso juntei manteiga e queijo manchego raspado.
Huuuuum, tão bom!

quinta-feira, 11 de Setembro de 2014

RECOMEÇOS

As férias acabaram e é tempo de compensar aqueles excessos que sempre se cometem na alimentação, em tempos de lazer.
Assim, com o recomeço das minhas actividades, veio também o desejo de modificar um pouco os hábitos alimentares, torná-los mais saudáveis. 
Esta semana foi alimentada de novas receitas. Não sei quanto tempo vou manter estes bons propósitos ou se vou cair de novo na rotina dos velhos pratos. A verdade é que sinto a fome saciada e sinto-me muito mais leve, sem aquelas digestões difíceis e demoradas.
Não, a intenção não é emagrecer, nem fui a nenhum nutricionista, nem tenho alimentos proibidos, nem sigo nenhum fundamentalismo que me impeça, ao fim de semana, de ir comer umas boas tripas à moda do Porto.
Simplesmente não vou seguir esse tipo de alimentação no dia a dia, vou comer muitos mais legumes e fruta, mais leguminosas e sementes, comer mais vezes ao dia do que as três refeições que fazia, menos quantidade em cada uma delas, muito menos carne e peixe por semana.
Aqui está o meu jantar de hoje com receita da revista Sabe Bem, com as minhas habituais modificações, as quantidades dependem do número de pessoas e do gosto de cada um :


LEGUMES ASSADOS COM QUEIJO E NOZES

batata doce
beringela
abóbora butternut
cebola
cogumelos
tomates
agrião
nozes
queijo de cabra
sal, pimenta, azeite, alho em pó e vinagre balsâmico

Descasquei a batata doce, a abóbora e a cebola, cortei tudo às rodelas finas, juntamente com a beringela. 
Coloquei numa assadeira e temperei com sal, alho em pó, pimenta, reguei com azeite e envolvi bem.
Levei ao forno 15 min. a 200º
Retirei do forno, juntei os cogumelos e os tomates e foi ao forno mais 15min.
Adicionei agrião lavado (por não ter espinafres), nozes aos bocados e queijo de cabra (por não ter feta).
Borrifei aqui e ali com um pouco de creme de vinagre balsâmico.


Acreditem, fica absolutamente saboroso, muito nutritivo e saudável. Experimentem, nem que seja como acompanhamento de carne ou peixe! Vale a pena.

quinta-feira, 4 de Setembro de 2014

FLORES SECAS E LAGARTAS

É bem evidente que as férias acabaram, já não há tanta receita de comidinha por aqui e há menos tempo para escrever (ou menos vontade?).
É tempo dos "re".
Recomeçar, reabastecer a dispensa, retomar as rotinas, reorganizar horários, repensar a casa e a vida da família em função desta planificação toda.
O Verão acabou, esse tempo em que, supostamente e quase obrigatoriamente, temos que descontrair, descansar, em que temos que nos divertir e fazer coisas diferentes (mas acabamos sempre por fazer as mesmas dos outros anos).
Em que colectivamente temos que viajar, ir a festas, estar com os amigos, em que devemos sofrer calores tórridos ( e este ano não podemos pôr um visto neste item porque nem houve calor, quanto mais tórrido), enfrentar praias cheias de gente, restaurantes apinhados e enfrentar estoicamente duas horas de espera por uma mesa, ou estoicamente suportar as picadas dos mosquitos e o zunir das moscas, nos passeios e piqueniques ecológicos pelo campo. 
O tempo das aldeias com música desde as 8h da manhã até ás quinhentas, com foguetes ao sábado, domingo e feriados, pelas mesmas horas ( para acordarmos todos cedinho, bem dispostos e aproveitarmos o dia), em que os Santos se sucedem vertiginosamente em festas e romarias, por todos os cantos, levando-nos a questionarmo-nos a nós mesmos sobre a imensidão da corte celestial.
Esse tempo que é único, porque só o temos uma vez por ano, que a todo o jeito tentamos segurar e que nos foge rindo por entre os dedos, acabou.
Para o ano há mais. 
E haja saúde para lá chegarmos e repetirmos de novo todos os rituais.



sábado, 30 de Agosto de 2014

SOBREMESA FRESQUINHA

Esta sobremesa foi-me ensinada por uma colega, há já muitos anos, como um grande segredo. Na altura fi-la várias vezes e depois ficou esquecida durante muito tempo.
Agora resolvi repeti-la e foi um grande sucesso.
Quem a come raramente adivinha os ingredientes fundamentais e pensa que é muito elaborada, quando até é bastante simples. 
Ela acrescentava em cima uma camada de chantilly mas, desta vez, dispensei-a e acho que fiz muito bem pois fica mais fresca e menos doce.


uma lata grande de ananás em calda
2 copos de açúcar
2 copos do sumo de ananás da lata
2 copos de água 2 pudins instantâneos de baunilha

Picam-se as rodelas de ananás em pedaços finos e reservam-se. 
Num tacho dissolvem-se as duas saquetas de pudim com os dois copos de sumo da lata e os dois copos de água, os dois copos de açúcar ( roubo sempre um bocado mas depende do grau de doçura do sumo do ananás pois há uns mais ácidos e outros mais doces) e leva-se ao lume, mexendo sempre,  até começar a ferver e a engrossar.
Junta-se o ananás picado e deixa-se ferver um pouco sem deixar cozer em demasia.
Verte-se numa taça para servir e enfeita-se com duas rodelas que reservamos ou cobre-se com chantilly. Vai ao frigorífico e serve-se fresco.


quinta-feira, 28 de Agosto de 2014

A FORMIGA...

O tempo está tão doido, tão doido que está mesmo propício a guardar o que se colhe agora, para nos aquecer no Inverno.
Assim com umas cerejas brancas, chamam-lhe assim mas elas eram mesmo bem amarelas, fiz compota e meti-as em aguardente para fazer um belo licor, espero eu!


quarta-feira, 27 de Agosto de 2014

PÃO DE TOMATE E AZEITONAS

Esta receita é muito boa para entrada. Fiz e toda a gente adorou. 
Mais que houvesse, mais se tinha comido. 
É simples, rápida, de bom efeito e com um óptimo sabor.
Eu fiz o queijo ricota em casa mas do comprado deve dar o mesmo efeito. Em compensação usei massa quebrada já feita mas, para a próxima, experimento com uma feita por mim.


Fiz o queijo ricota usando 1litro de leite gordo, que deixei ferver, e ao qual acrescentei 45ml de sumo de limão. Mexi e deixei 10 min até coalhar. Escorri para um pano sobre um coador e deixei de um dia para o outro no frigorífico, até largar todo o soro.
Cortei tomates às rodelas para uma taça, dois dentes de alho picados, azeitonas pretas descaroçadas e temperei com vinagre balsâmico, azeite e orégãos.
Coloquei a massa num tabuleiro, espalhei o queijo ricota no centro da massa, espalhei por cima os tomates e azeitonas e temperei com sal e pimenta.
Cortei as bordas da massa em tiras diagonais e entrancei-as por cima do preparado. Levei ao forno até a massa estar cozida e tostada.
Parti em fatias e sevi.

terça-feira, 26 de Agosto de 2014

COGUMELOS EM AGOSTO...

Não resisti a fotografar este "cidadão" que ontem e hoje cresceu no meio da minha relva. 
Isto demonstra a temperatura amena e a chuva que por aqui tem estado. 
Não me lembro de um Verão como este, aliás do ano todo pois, olhando para trás, desde Novembro, só me vêm à memória dias cinzentos, ventosos e molhados, com raras abertas de dois ou três dias de sol, de vez em quando.



segunda-feira, 25 de Agosto de 2014

POTE MARINHEIRO

Outro dos pratos deste fim de semana foi um magnífico "pote marinheiro", executado pelo nosso amigo, bem regado com o verde cá da quinta. 
A receita não sei, porque estava na conversa e não segui a preparação. Sei que levou sapateira, ameijoas, gambão, feijão vermelho e massinha de cotovelo.
Uma boa maneira de terminar o sábado...


domingo, 24 de Agosto de 2014

A SALADA DO ZÉ

Não há nada como um fim de semana prolongado em que os amigos começam a chegar de uns lados e de outros para nos visitarem e passar um bom tempo de convívio e conversa.
Aquilo que era para ser um  fim de semana a três, passou a ser a cinco, depois a seis e acabamos a sete. 
Ahahahahah, nada como o milagre da multiplicação!
E depois os petiscos, os almoços a acabarem às seis da tarde, os jantares às três da manhã, o trabalho dividido, a alegria genuína de estarmos juntos.
Aqui fica um dos petiscos que comemos, cozinhado pelo Zé.


SALADA DE LEGUMES GRELHADOS

Uma courgete, uma beringela, 6 a 8 cogumelos grandes, 2 dentes de alho, 1 pimento vermelho, 1 pimento verde, 3 tomates.

Corta-se tudo em fatias e rodelas e vai-se grelhando os legumes e deitando numa saladeira onde se tempera com sal e azeite de boa qualidade. No fim juntamos juntamos um  bom vinagre balsâmico, de Modena. Deixa-se arrefecer e vão-se rectificando os temperos.

quinta-feira, 21 de Agosto de 2014

PÊRAS BEBEDAS

Inspirada numa receita do blogue « As minhas receitas », fiz esta sobremesa para o jantar de hoje mas é difícil resistir à tentação porque estão mesmo saborosas. É uma boa maneira de escoar a produção de pêras cá da quinta, que está em pleno.


500g de pêras 
400ml de vinho tinto 
150ml de vinho do Porto
150g de açúcar amarelo
1 pau de canela


Descascam-se as pêras mantendo-as ainda com o caule e reserva-se.
Numa panela coloca-se o açúcar, o vinho tinto, o vinho do porto e o pau de canela e mistura-se até que o açúcar esteja dissolvido. 

Leva-se o tacho ao lume e deixa-se começar a ferver. 
Juntam-se depois as pêras e deixam-se cozinhar em lume brando até que estejam macias, cerca de 30 min.
Retiram-se as pêras.
Deixa-se ferver a calda, cerca de 10 minutos, em lume forte até apresentar uma consistência de xarope. 
Verte-se a calda sobre as pêras e deixa-se arrefecer, até à hora de servir.