terça-feira, 5 de outubro de 2010

FILMES

Hoje Ontem,4 de Outubro,fui ao cinema ver « Comer, orar e amar».
É uma história simples, como tantas outras, nada de intelectualismos, coisas profundas ou transcendentais mas que está muito bem contada. 
Amores, desamores, divórcio, novo amor, muito mais novo para esquecer o antigo, insatisfação, infelicidade, vazio levam a Júlia Roberts a partir em busca de Deus, da felicidade, de si própria. História banal, tantas vezes contada como provavelmente vivida.


O que é giro é a facilidade com que ela se instala nos países para onde vai , as imagens dos locais por onde passa e são os laços que, a partir daqui, ela vai criando com quem se cruza.
As lições a tirar são fáceis e inócuas, a moral simples e assimilável. 
No fim invejamos-lhe aqueles amigos e a ternura daquele Filipe.
Vê-se muitíssimo bem e saímos do cinema com uma vontade enorme de partir, não importa muito para onde, se para Roma, Índia, Bali ou simplesmente partir de nós mesmas em busca de consolo para aquela insatisfação que se encontra latente no fundo de todas as mulheres em geral.

7 comentários:

Raspas de Laranja disse...

Ando a ler o livro, mas não consigui ainda acabar, o que queria fazer antes de ver o filme, senão nunca mais. Deve ser daqueles filmes leves, a valer, quanto mais não seja pelas imagens. Obg pela dica. Bjs

ameixa seca disse...

Quem me dera partir e descobrir o mundo a comer, amar e a orar :)

Noémia disse...

Pois o livro não li, Zé, mas do filme gostei. Vai ver. :)

Já somos duas Ameixa. Neste momento nem era esquisita como local, queria mesmo era partir! :)

ROBERTO (ANTICA OSTERIA MARINO) disse...

Cara Noemia, divido o mesmo sentimento c/ vc em relação ao filme. Simples, porém mostrando aquilo que todo mundo já sabe mas ás vezes esquecemos.
Um abraço.

Cláudia M. disse...

Por acaso tenho ouvido falar "malzito" do livro, mas gostei da tua descrição do filme, parece-me interessante. Ah, e que vontade de partir... eu sou uma "campeã" de vontade de partir... :)

bjs

Isabel disse...

Noémia,

quando li o livro fiquei um pouco decepcionada porque esperava muito. Mas também fiquei com essa enorme vontade de partir. Já ouvi dizer que o filme é bastante melhor que o livro, o que acredito. Estou com vontade de ver :) A vontade de partir para outros lugares, essa é constante.
Bjs

Noémia disse...

É verdade, Roberto, às vezes esquecemos essas coisas simples, sobretudo de que é em nós que está a resposta para a felicidade e não nos outros! Um abraço.:)

Então já somos duas campeãs, Cláudia. Cada vez mais me apetece zarpar por esse mundo fora!
Acho que temos que combinar uma excursão, ahahaha

Isabel, não li o livro e quando fui ao cinema foi na desportiva para desanuviar um pouco. Como não levava expectativas nenhumas saí leve e bem disposta.
E como já somos várias com vontade de partir o melhor é combinarmos uma saída colectiva?! :)