sexta-feira, 13 de novembro de 2009

TRICOT




Ando numa onda de cachecois.
Lá fora o vento sopra forte e ruidoso.
O frio está aí mas mesmo que não estivesse não fazia mal pois eu continuaria a fazer tricot na mesma. Devo-me ter saturado dos trapinhos porque ando com pouca vontade de trabalhar neles. Já as lãs...tão fofas, quentinhas, sabe mesmo bem! Se os cachecois vão ou não ser usados, já é outra conversa mas acho que estão tão giros que os vou usar mesmo.

Inspirei-me nesta revista. Sinceramente fiquei rendida aos encantos das revistas japonesas. A parte gráfica, as cores, a apresentação e as explicações claras em esquemas facilmente interpretáveis, deixaram-me cliente. Eu até nem tenho muita prática de trabalhar ao dedo mas tem coisas tão bonitas e práticas que qualquer uma se entusiasma.


Assim, fiz o cachecol azul de lã muito felpuda e fofa, nos poucos bocadinhos livres e acabei-o num instante. Achei o resultado tão bom que já comecei um novo, desta vez de uma lã menos peluda e cor-de-rosa, usando um outro ponto que fica com uma espécie de bolinhas em relevo, muito bonito.

Bom fim de semana a todas

6 comentários:

ameixa seca disse...

Se não usares, vende. Eu adoro caxecóis e assim com esses feitios ficam lindos :)
Só sei fazer ponto de meia e manta de gato. Este ano não fiz nenhum, as lãs são super caras!!!

Claudia disse...

Noémia,

eu amo crochet, minha mãe e minhas avós e bisavós sempre fizeram coisas incríveis que eu mantenho até hoje mas eu nunca consegui aprender. Minha mãe tento me ensinar tantas vezes mas eu não consigo, tenho problemas com crochet, talvez porque eu sou canhota e não consigo entender os pontos... enfim, dou a maior importância para coisas de crochet e coleciono várias colchas, cortinas e cobertores...

Teu trabalha está uma beleza, eu aprecio muito.

Bj,

C.

Xana disse...

QUERO!!

Cláudia M. disse...

Que lindo, Noémia!

E essas revistas ensinam a fazer esses pontos? Eu só sei fazer aqueles básicos, que aprendi praí há uns 30 anos... mas o que é certo é que nunca se esquece, mas gostava de saber fazer assim coisinhas diferentes...

bjs

Noémia disse...

Pois ameixa, sabes que para tudo é preciso jeito, eu não o tenho para vender. Além disso a minha produção é fraca para emtrar no negócio, eehehehe!

Obrigada Cláudia, eu sou quase auto didacta em tudo o que faço mas confesso que os exemplos das mulheres da casa, avó, tias etc, que andavam sempre com estes trabalhinhos, tiveram muita influência para esta minha aptência por trapinhos, lãs e crochet. Dos bons exemplos sempre nos fica alguma coisa, não é? :)

Xana, queres? Vamos ver se te toca algum! Se calhar o cor-de-rosa. Ehehehe.

Cláudia, eu também só sei os pontos básicos mas é com eles que se faz isto tudo seguindo os esquemas. Vou-te mandar um ficheiro para ver se te entusiasmas, queres?:)

TiTó disse...

Muito bonitos :)

bjs